Pular para o conteúdo principal

Urgência Emocional

 

Se tudo é para ontem, se a vida engata uma primeira e sai em disparada, se não há mais tempo para paradas estratégicas, caímos fatalmente no vício de querer que os amores sejam igualmente resolvidos num átimo de segundo. Temos pressa para ouvir “eu te amo”, não vemos a hora de que as regras de convívio fiquem estabelecidas: somos namorados,ficantes, casados, amantes? Urgência emocional. Uma cilada. Associamos diversas palavras ao amor: paixão, romance, sexo, adrenalina, palpitação. Esquecemos, no entanto, da palavra que viabiliza esse sentimento: paciência. Amor sem paciência não vinga. Amor não pode ser mastigado e engolido com emergência, com fome desesperada. É preciso degustar cada pedacinho do amor, no que ele tem de amargo e de saboroso, no que ele tem de duro e de macio, os nervos do amor, as gorduras do amor, as proteínas do amor, as propriedades todas que ele tem. É uma refeição que pode durar uma vida. Mas não. Temos urgência. Queremos a resposta do e-mail ainda hoje, queremos que o telefone toque sem parar, queremos que ele se apaixone assim que souber nosso nome, queremos que ela se renda logo após o primeiro beijo, e não toleraremos recusas, e não respeitaremos dúvidas, e não abriremos espaço na agenda para esperar! Temos todo o tempo do mundo, dizem uns; não há tempo a perder, dizem outros. Ficamos perdidos no meio deste fogo cruzado, atingidos por informações. Parece que todos sabem mais do que nós, pobres de nós, que só queremos uma coisa nessa vida: ser amados. Podemos esperar por todo o resto: emprego, dinheiro, sucesso, mas não passaremos mais um dia sequer sozinhos. ”Te adoro”, dizemos sei lá pra quem, para quem tiver ouvidos e souber responder “eu também”, que a gente está mais a fim de acreditar do que deselecionar. Urgência emocional. Pronto-socorro do amor. Atiramos para todos os lados e somos baleados por qualquer um. E o coração leva um monte de pontos por causa dessa tragédia: pressa.

Martha Medeiros

 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nos momentos mais doídos da minha jornada até aqui eu nunca encontrei nenhum botão mágico, mas tive fé, tive gesto, e, felizmente, tive quem me amasse sem desistir de mim.  Ana Jácomo
Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu.




Caio Fernando Abreu
 BESTA É TU!
Besta é tu, que ignorou a mulher que estava disposta a realizar todas as suas fantasias, que estava disposta a ser a companheira que sempre sonhou.
Besta é tu, que vive deixando as mensagens do WhatsApp azul, mas tu prefere não responder. Prefere não se envolver.
Besta é tu, que não admite que o sorriso dela foi o motivo do seu.
Besta é tu, que se privou de assistir a chegada do amanhecer ao lado dela, por medo dela se apegar ainda mais em você.
Besta é tu, que não se permite ouvir as histórias que ela tem pra contar, para evitar que seus olhos denunciem o mínimo de interesse que tem.
Besta é tu, que não se permitiu ver ela sem sutiã dentro da sua camiseta com o logotipo de partido, ou aquela do Star Wars.
Besta é tu, que nunca leu uma linha do que ela já escreveu pra ti na página que ela já te convidou para curtir no Facebook. Mas besta ainda por não ter provado a CheeseCake de Nutella cheio de amor que ela faz.
Besta é tu, por não enxergar nela a felicidade reservado par…