Pular para o conteúdo principal

"O valioso tempo dos maduros"


“Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo
que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis,
para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.
As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa.
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, quero caminhar perto de coisas e pessoas de verdade.
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!"


(Mário de Andrade)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nos momentos mais doídos da minha jornada até aqui eu nunca encontrei nenhum botão mágico, mas tive fé, tive gesto, e, felizmente, tive quem me amasse sem desistir de mim.  Ana Jácomo
Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu.




Caio Fernando Abreu
 BESTA É TU!
Besta é tu, que ignorou a mulher que estava disposta a realizar todas as suas fantasias, que estava disposta a ser a companheira que sempre sonhou.
Besta é tu, que vive deixando as mensagens do WhatsApp azul, mas tu prefere não responder. Prefere não se envolver.
Besta é tu, que não admite que o sorriso dela foi o motivo do seu.
Besta é tu, que se privou de assistir a chegada do amanhecer ao lado dela, por medo dela se apegar ainda mais em você.
Besta é tu, que não se permite ouvir as histórias que ela tem pra contar, para evitar que seus olhos denunciem o mínimo de interesse que tem.
Besta é tu, que não se permitiu ver ela sem sutiã dentro da sua camiseta com o logotipo de partido, ou aquela do Star Wars.
Besta é tu, que nunca leu uma linha do que ela já escreveu pra ti na página que ela já te convidou para curtir no Facebook. Mas besta ainda por não ter provado a CheeseCake de Nutella cheio de amor que ela faz.
Besta é tu, por não enxergar nela a felicidade reservado par…