Pular para o conteúdo principal

O trançar dos seus cabelos...


“A minha avó dizia-me que quando uma mulher se sentisse triste, o melhor que podia fazer era entrançar o seu cabelo; de modo que a dor ficasse presa no cabelo e não pudesse atingir o resto do corpo.
Havia que ter cuidado para que a tristeza não entrasse nos olhos, porque iria fazer com que chorassem, também não era bom deixar entrar a tristeza nos nossos lábios porque iria forçá-los a dizer coisas que não eram verdadeiras, que também não se metesse nas mãos porque se pode deixar tostar demais o café ou queimar a massa. Porque a tristeza gosta do sabor amargo.

Quando te sintas triste menina- dizia a minha avó- entrança o cabelo, prende a dor na madeixa e deixa escapar o cabelo solto quando o vento do norte sopre com força. O nosso cabelo é uma rede capaz de apanhar tudo, é forte como as raízes do cipreste e suave como a espuma do atole.

Que não te apanhe desprevenida a melancolia minha neta, ainda que tenhas o coração despedaçado ou os ossos frios com alguma ausência. Não deixes que a tristeza entre em ti com o teu cabelo solto, porque ela irá fluir em cascata através dos canais que a lua traçou no teu corpo.
Trança a tua tristeza, dizia.
Trança sempre a tua tristeza.

E na manhã ao acordar com o canto do pássaro, ele encontrará a tristeza pálida e desvanecida entre o trançar dos teus cabelos…”

Paola Klug

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nos momentos mais doídos da minha jornada até aqui eu nunca encontrei nenhum botão mágico, mas tive fé, tive gesto, e, felizmente, tive quem me amasse sem desistir de mim.  Ana Jácomo
Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu.




Caio Fernando Abreu
 BESTA É TU!
Besta é tu, que ignorou a mulher que estava disposta a realizar todas as suas fantasias, que estava disposta a ser a companheira que sempre sonhou.
Besta é tu, que vive deixando as mensagens do WhatsApp azul, mas tu prefere não responder. Prefere não se envolver.
Besta é tu, que não admite que o sorriso dela foi o motivo do seu.
Besta é tu, que se privou de assistir a chegada do amanhecer ao lado dela, por medo dela se apegar ainda mais em você.
Besta é tu, que não se permite ouvir as histórias que ela tem pra contar, para evitar que seus olhos denunciem o mínimo de interesse que tem.
Besta é tu, que não se permitiu ver ela sem sutiã dentro da sua camiseta com o logotipo de partido, ou aquela do Star Wars.
Besta é tu, que nunca leu uma linha do que ela já escreveu pra ti na página que ela já te convidou para curtir no Facebook. Mas besta ainda por não ter provado a CheeseCake de Nutella cheio de amor que ela faz.
Besta é tu, por não enxergar nela a felicidade reservado par…